CINQUENTA ANOS

Há quarenta anos, vivo imaginando o viver. Ainda não construi a imagem ideal, creio que em mais quarenta anos ainda não terei conseguido.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Bênção



Acorda, meu menino
O dia já raiou
A rua
surta
E o café
já esfriou
Acorda, meu menino
O sonho acabou
A vida
encurta
Esperança
já cansou
Sai pra trabalhar
Outro dia vai passar
E se Deus quiser
Vou te esperar
Tire a ilusão da cabeça
Quero que você cresça
Sempre se fortaleça
Seja sempre feliz por mim
Prometo não faço queixa
Se um dia você me deixa
Pois sei que tudo tem seu fim
Acorda, meu menino!
Ela suspirou,
Ele que
escuta
Abençoou
Acorda, meu menino
Pois o dia furta
O que
A noite
te deixou
Do seu despertar
Sou eu quem vai cuidar
E no seu crescer
Eu vou estar
Que a vida não te endureça
Que ela não te esmoreça
Que você não se esqueça
De se lembrar     sempri  de mim
Prometo não faço queixa
Se um dia você me deixa
Pois sei a vida
É bem assim
Prometo não faço queixa
Se um dia você me deixa
Pois sei a vida
É bem assim


Letra: Carla Marzagão/Música: Edmário Galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário