CINQUENTA ANOS

Há quarenta anos, vivo imaginando o viver. Ainda não construi a imagem ideal, creio que em mais quarenta anos ainda não terei conseguido.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

BENÇÃO DE OLORUM

 
 
Com a benção de Olorun
Vingam nações
Vindas de Oxum
Louva povo, Olodumaré
Para ele o canto de fé
Corpo se rompe
na chibata
Mantém os guias
Negros na mata
A mão da justiça
Prepara o amanhã
Xangô faz valer
Força de Iansã
Novos costumes
Mistura de cor
Cresce o querer
Obaluaiê
Um tempo novo
Nação além-mar
Abriga um povo
Mistério de Obá
Que as águas
Vem banhar
Filhos de Iemanjá
Louva o povo, Olodumaré
Para ele o canto de fé
O povo atravessou o mar, ficou
O povo de Efe Anagó