CINQUENTA ANOS

Há quarenta anos, vivo imaginando o viver. Ainda não construi a imagem ideal, creio que em mais quarenta anos ainda não terei conseguido.

domingo, 31 de janeiro de 2010

Viver


Precioso estar que em realidade,
Deveria permanecer na memória
Apenas como felicidade.

Cabendo à maturidade e ao tempo
Esquecer as lágrimas e o sofrimento

Cores, cheiros, sons e rostos
Seria, então, reviver cada doce instante
em pensamento.

Porém, resta a certeza,
Na avançada idade,
Que nos aguarda a solitude,
E que de todos os momentos,
Só nos restará saudade.